Aeronautas e companhias aéreas entram em acordo

Posted on February 16, 2015

Durante assembleias realizadas no 27/01, aeronautas e operadoras de linhas aéreas entraram em acordo. Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação (Fentac), os colaboradores das operadoras de linhas aéreas aceitaram a proposta apresentada pelas companhias em audiência no Tribunal Superior do Trabalhador (TST).

linhas aéreas

De acordo com Ives Gandra Martins Filho, vice-presidente do TST, os colaboradores das operadoras de linhas aéreas pediam reajuste salarial em 7% e vale-alimentação em 8,5% além do aumento do valor das diárias dos profissionais.

Ao final do acordo as operadoras de linhas aéreas comprometeram – se a não cobrar dos grevistas a multa pelo não cumprimento de cerca de 80% de manutenção dos serviços. Além disso, os aeronautas poderão compensar as horas de paralisação através de horas – extras. Mesmo com o retorno das atividades, ainda será necessário que o acordo seja firmando de forma legal através de uma convenção coletiva.

Representantes dos funcionários de operadoras de linhas aéreas avaliaram que, mesmo com a proposta do TST abaixo do revindicado, os aeronautas terão a chance de discutir e debater determinados assuntos sobre temas mais importantes. Folgas entre os voos e o piso de agentes de check-in são algumas das comissões que puderam ser criadas a partir da paralisação.

Paralisação nacional

Funcionários de operadoras de linhas aéreas, tais como pilotos e comissários de bordo, realizaram uma paralisação em todos os aeroportos do Brasil por cerca de uma hora no dia 22 de janeiro. A categoria reivindicava aumento salarial de 8,5%, além de melhorias nas condições de trabalho.

Com a paralisação nacional dos voos de todo o Brasil tiveram seus horários atrasados ou cancelados. De acordo com informações da Infraero cerca de 490 voos programados para acontecer entre as 7 h e 8 h sofreram algum tipo alteração.

Algumas administradoras de aeroportos concedidos decidiram pela interdição dos terminais enquanto os colaboradores de operadoras de linhas aéreas realizavam a paralisação. Mesmo com todos os atrasos de voos observados na parte da manhã, na parte da tarde todos os voos foram normalizados. De acordo com o TST as operadoras de linhas aéreas e os aeronautas têm até 90 dias para a criação de comissões a fim de discutir as pautas sugeridas pela categoria.

X